Literatura | Poema | A chuva miudinha.

POEMA CHUVA MIUDINHA
 A chuva que caia fininha miudinha molhando bem devagarzinho,
As flores, hortaliças, plantas e os pastos alegrando assim toda natureza
Enquanto a chuva miudinha caia as flores agradeciam, as plantas dançavam
Com o vento que soprava levinho levando de cá para lá. Os pastos foram
Ficando verdinhos e os animais alegres a pastar, cada um cantava uma canção
Na sua linguagem, mas todos se entendiam, os pássaros alegres assoviavam
Cantavam agradecendo a Deus pela chuva que molhava devagarzinho.

A noite a chuva continuava miudinha de levinho o vento quase parando
Sussurrava no ouvido da chuva chega vamos parar, mas ela insistente continuava
O vento sem saber se dormia ou ajudava a chuva resolveu parar, mas a chuva sentindo
Falta do vento foi lhe procurar, ele sonolento quase dormindo disse pare, venha deitar
A chuva estava fria molhada resolveu aceitar, ali deitados os dois juntinhos dormiram
Pela manhã o sol começava a brilhar, eles acordaram se olharam e sorriram precisamos
Continuar o sol está belo, mas não pode brilhar. Os dois então foram molhando e ventando.

A certa hora eles estavam trabalhando tão devagar que novamente o sol começou a brilhar
Nesta hora o vento sentindo ciúmes da chuva, ventou forte levando todas nuvens embora
E a chuva teve que parar, indo se queixar ao sol ele disse chuva você está tão mansa que
Nem percebeu o vento se enamorou de você. Ela rápido começou a pingar mais forte
Obrigando o vento a voltar, assim trabalhariam juntinhos teria que se declarar, o vento
Percebendo tudo soprou no ouvido da chuva eu te amo vamos nos casar. É por isto que
Quando chove venta e quando o sol aparece eles somem, e se escondem por ciúmes



Texto de Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.