Breaking

Literatura | Romance | Mãe e filha se casam na mesma hora.

Julho era o mês que Ana se casaria com seu grande amor Vigilato, estavam felizes e aguardavam ansiosos o dia 16 em especial onde diriam sim ao som do piano. Quando Ana estava em casa depois do trabalho sempre auxiliava sua mãe nos bordados que fazia para fora, Marileid era uma bordadeira de mão cheia como diziam. Durante a semana a moça trabalhava na sede do CRAS da cidade era assistente social e seu noivo era um moço pobre da zona rural, mas muito trabalhador e inteligente. A família dela também era pobre havia estudado graças a uma madrinha que não tinha filhos e a bancava em tudo. Seus estudos e tudo que ela precisasse esta madrinha lhe dava. Zulmira era solteira e tinha apenas dois afilhados para os quais fazia tudo Ana dera mais sorte que Gustavo como mulher ganhava bem mais que ele. O rapaz estudava engenharia civil e gastava bastante com as noitadas, mas a madrinha bancava. O casamento seria uma festa e tanta prometia Zulmira Marileid trabalhava muito nos bordados achava que teria muito gasto com o casamento mesmo sabendo da ajuda recebida, além de Ana ela tinha outra filha Zenilda mas eram completamente diferentes uma da outra. O pai da moça havia morrido de infarto fazia uns 5 anos e não veria sua amada filha se casando sentiria orgulho dela, os meses passavam rápido e Vigilato estava trabalhando muito estava fazendo sua casa onde viveria com seu grande amor. Em meio as verdes colinas e os grandes pinhais ele seria feliz com sua amada, teria um trabalho cansativo em levar ela até a cidade todas as manhãs e busca-la a noite, mas faria com prazer, se ao menos tivesse uma motocicleta ensinaria ela e estava resolvido. O pai do rapaz era viúvo bem que poderia se casar com sua sogra imaginava o rapaz sem saber que os planos de Deus era exatamente este unir os dois em matrimonio também .


Uma surpresa faria Ana e Vigilato muito feliz.


Era maio e faltava dois meses e pouco para o casamento dos filhos, bateram na porta era José o sogro da filha a mulher lhe convidou a entrar e se sentar depois de lhe servir um café com rosquinhas amanteigadas ela perguntou a que devo a honra de sua visita o homem estava tão fascinado por ela que mal prestava atenção nas palavras apenas ouvia seu coração disparado gritando esta é a sua amada que lhe reservei desde a sua juventude. Meio confuso lhe disse vim para oferecer ajuda para o casamento de nossos filhos, como sabe somos pobres, mas honestos e o pouco que temos será de sua filha também, sorrindo ela disse disto não tenho dúvidas. Seu coração batia descompassado será o que isto meu Senhor? Neste conflito eles falaram mais uns 40 minutos e José prometeu voltar na semana seguinte ela disse aproveite e venha para o almoço traga sua filha será um prazer termos vocês conosco no almoço de domingo. O homem se foi saltitando de alegria enquanto ela espetava o dedo sem parar na agulha bordadeira, quando as filhas chegaram em casa encontraram a mãe um tanto diferente do comum, sorriso nos lábios olhos brilhantes e meio voada. Questionaram, mas ela se esquivou e nada disse, comentou que o sogro havia estado lá e que voltaria com a filha para o almoço de domingo. José chegou em casa e contou tudo a seu filho que lhe deu total apoio. No domingo de manhã Elina a irmã do rapaz passou a melhor camisa do pai e os três foram para a cidade, ao chegar na casa da noiva o rapaz demonstrava nervosismo e observou a sua sogra também nervosa. O almoço foi delicioso e a surpresa viria agora. José se levantou sem ao menos consultar Marileid antes, disse eu tenho um pedido a lhe fazer Ana minha filha, ela pois não senhor pode fazer, quero pedir a mão de sua mãe em casamento. Os filhos todos se olharam e aguardaram a resposta da noiva que disse sim eu aceito gostei de você.


Julho dia 16 pais e filhos se casam na mesma hora.


Como Zulmira havia prometido a festa seria grande e perfeita, na hora marcada lá estavam pai e filho no altar ansiosos à espera das noivas que estavam demorando para adentrar a porta, o som do piano tocava e repetia a mesma canção, durante uma hora durou a agonia dos noivos e convidados o padre estava quase indo embora quando finalmente entra alguém correndo e diz chegou as noivas. O coração de Vigilato bateu aliviado e José só pensava como havia conquistado aquela bela mulher que apesar de seus 60 anos estava divinamente bela. Elas entraram caminhando lentamente uma ao lado da outra e toda a igreja chorou era linda a cena mãe e filha caminhando na mesma direção os noivos desciam lentamente as escadas do altar e caminhavam ao encontro delas. Depois de um respeitoso beijo na testa e muitas poses para fotos o padre começou a cerimonia que durou poucos minutos devido ao grande atraso delas. Após a benção final convidou a todos presentes à festa que seria no salão da igreja. Foi uma festa e tanto mesmo muitas iguarias de comidas e doces muito bolo e bebidas. Quando Ana foi retirando com seu marido Zulmira disse tenho um presente para você filha amada, ela abriu a caixinha imaginando ser uma joia era o documento e as chaves de uma motocicleta. Ana chorou abraçada a madrinha e agradeceu por tudo e pelo amor e carinho que sempre dedicou a ela. Agora mãe e filha moravam na zona rural Marileid parou de bordar e se dedicou ao plantio de horta e vendia legumes e verduras na fera. Ana continuou a trabalhar ia e voltava todos os dias, as filhas do casal ficaram morando na cidade e estudavam.

Texto de Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.

Seguidores do Google

Busque por Tag

. .#amor. .#ficção .#ficção. # o desempregado # o sonho que morri #a coruja e joaquim #a lenda da lua #a menina #a menina astrônoma #a modelo em decadencia #a morte de Dorothy #a vida de euclides e eva #abrigo santa helena #alho #amigas inseparaveis. #amontoados de letras #amor #amores #Animais #anjos. #Arte Cênica #artigo #atitude. #autora #aventuras #aventuras. #aviso #avitoriafeminina #beleza #beneficios #cão #cerveja #comportamento #conto #conto. #conto.#ficção #conto.#ficção. #contos #contos. #coração. #costura #couto #criança #criança levada #Cuidados #culinaria #culinária #Cultura #Cultura. #curiosiades #curiosiades.#romance #curiosiades.#zona rural. #curiosidade #curiosidade. #curiosidades #curiosidades. #curiosidades.#romance #curiosidades#romances#historias #curiosidades#romances#historias#contos #decisoes #atitudes #dia dos namorados #dicas #ebook #educação #enfermagem #escritora #escritoraluziacouto. #euzinha #família #familia. #ficção #ficção #curiosidades #ficção #curiosidades. #ficção. #ficção.#Cultura. #gabriela #Gatinhos #Gato #generosidade #historias #historias#romances#contos#curiosidades #impossível #inesquecível. #informação #irmasseparadas #lenda #literartura #literatura #literatura. #livros #lú couto #luz #luzia #luzia Couto #mãe. #maria marcia #mensagem #Mércia a médica #minha pequena Mia #mudou #mulher #noite #o ciber café #o concurso. #o destino #o olhar deCeleste #olhos. #outono #paixão #paz #poema #poesia #profissionais #prosa #quando o amor acontece. #quando tudo aconteceu #receita #receitas #reflexão #roamances. #roamnces #roamnces. #romance #romance. #romances #romances. #rosas #saudades e lembranças #saudades. #saúde #solar #solidariedade #sugestões #Teatro #tempo #texto #trabalho #truqes #truques #um inimigo oculto #um patrão do bem #um pequeno jardim #uma mulher marcada pelo passado #uma santa desconhecida #umaconfeiteradesucesso #umamulhermisteriosa #uso #versos #vida #você sabia #yasmim a menina bailarina Boca de Cena Curiosidades literatura