Literatura | Poesia | O gatinho e a menina.

 Um domingo de tarde a chuva caia
De mansinho, a menina chorava baixinho
E o gatinho miava a seus pés, ela dizia assim
Bichinho lindo não fique triste por mim
Eu choro suspiro e depois volto a sorrir.

Mas o gatinho miava e alisava seus pés
Ela cheia de carinho afagou o bichinho
E voltou a chorar, a chuva cessou um vento assoprou
As lagrimas se foram e soluço parou, os olhos molhados
Olhou seu gatinho que olhando em seus olhos lhe acenou,
Ela entendeu ele disse não chore por ninguém isto não é amor.

Ela sorriu e disse eu te amo meu menino levado e isto é amor
Ele correu, pulou nas flores molhadas no jardim, respingou gotinhas
E molhou a menina, que sorrindo correu pegou seu gatinho e cantou
Uma canção de amor, um menino passava no caminho ouvindo a canção
Por ela se apaixonou.

A menina viu o menino, que chamou seu gatinho pelo nome
E uma flor lhe entregou, gatinho esperto correu brincou, mas a
Menina flor não entregou, ela suspirou baixinho será que isto é amor?
Sim era amor do gatinho que temia sua ama perder, o menino certamente
Não iria lhe levar, a menina poderia até chorar, mas perdão lhe daria
Pois sabia que o menino apaixonado como estava certamente voltaria. 

Texto de Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.