Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 22, 2016

Literatura | Poesia | Céu escuro.

Fim de tarde o céu escuro e as estrelas a brilhar, tornando um mistério as nuvens escuras e as faíscas a bailar, seria maravilhoso continuar o céu estrelado e as águas azuis do mar.
Com tudo precisamos acreditar que a escuridão faz a noite e o sol o dia a clarear, sabemos que tudo que vem passa, até mesmo a noite e o dia que nunca para.
Quem dera um dia parasse e uma noite também, assim teríamos mais tempo ao lado de quem nos quer bem, poderíamos desfrutar de horas de prazer sem preocupar com o além.
Sabia que o tempo perdido fica na curva do caminho e o redemoinho que o vento assopra leva tudo com carinho, as folhas secas e os gravetos de todo lugar, leva para a longe onde ninguém consegue alcançar.
As árvores balançam seus galhos e as folhas a voar, mostra o vento parado que ele tem que trabalhar, os pássaros que pousam em seus galhos deixam os filhotes a chamar, traga comida, bichinhos de pau podre, para a fome matar.
Assim a natureza se mantém um comendo o outro e os também, ninguém es…