Pular para o conteúdo principal

Literatura | Conto | Um patrão do bem.

Marcilene era uma moça do interior que cantava acompanhado de sua família no coral da igreja, todos os domingos enquanto cantava ela observava que um dos rapazes que sempre se sentava no último banco lhe olhava. Como era muito jovem não passava pela cabeça que fosse interesse de namoro, mas o rapaz era bem mais velho e a queria em namoro sim. Marcilene era bonita alta morena cabelos negros e lisos, tinha olhos verdes e grandes. Apesar da pouca idade era muito obediente a seus pais. Uma manhã após a missa o rapaz se encheu de coragem e aproximou-se de Marcilene se apresentando como Itamar. Depois de se apresentarem ele disse que morava na comunidade vizinha que fazia questão em assistir as missas ali para ouvi-la cantando, disse que ela era uma cantora fantástica. Cheia de admiração pelo rapaz ela o apresentou a sua família que o convidou a ir em sua casa onde fariam um almoço de confraternização em agradecimento pela colheita farta do café. Itamar aceitou e os acompanhou, quando estava na casa de Marcilene ele disse a ela que gostaria de namorá-la e pretendia se casar bem rápido, pois era sozinho e vivia de favores numa fazenda onde trabalhava. Muito espantada Marcilene lhe disse, calma eu tenho apenas 17 anos estudo ainda e meus pais dificilmente aprovaria um namoro agora. E se eu falasse com ele você aceitaria namorar comigo? Marcilene demorou uns minutos e respondeu acho que sim, acha ou tem certeza indagou Itamar? Tenho certeza respondeu a moça.

Se passaram mais quinze dias e Itamar voltou a missa, quando terminou ele aguardava Marcilene e sua família, desta vez ele os convidou para almoçar na fazenda onde trabalhava. -João pai de Marcilene homem vivido ficou desconfiado, pensou consigo ele disse que mora de favor como pode convidar alguém para comer lá? Antes mesmo de João terminar seu raciocínio Itamar disse a João, eu tenho uma casinha separada onde vivo fora da casa grande. Podem aceitar o convite será um almoço delicioso eu cozinho bem sabiam? Ha tenho minhas dúvidas disse Marcilene, mas aceitaram o convite e seguiram para a fazenda que era bem próximo dali. Depois de um saboroso almoço preparado pelo anfitrião, a mãe de Marcilene perguntou como aprendeu a cozinhar? Você cozinha muito bem e sabe equilibrar os temperos e carnes. Itamar encheu os olhos de lágrimas e desabafou, aprendi com minha falecida mãe que me ensinou ainda quando eu tinha 12 anos, parecia que ela sabia o que viria logo em seguida. Quando terminou de contar a história de sua família para Laura mãe de Marcilene ela chorava. Quando eles despediram para retornar a vila Itamar disse a João eu gostaria de falar com o senhor em particular. Pode dizer estou ouvindo, gostaria de permissão para namorar com sua filha, sei que ela é jovem e estuda, mas tenho juízo para nós dois e deixarei que continue os estudos. -Laura que ouvia a conversa disse ao rapaz, ela é jovem e acho que não gostaria de namorar agora. -Marcilene disse a mãe eu quero namorar com ele sim e acho que meu pai concorda comigo.

Os meses passaram e o casal parecia muito apaixonado, Marcilene seguia com seus estudos e ajudava na igreja como sempre. Itamar estava tão feliz que não via a hora de ficar noivo da moça mais bonita da vila. O patrão de Itamar ao saber das intenções do rapaz em se casar tratou de ajudá-lo, não queria perder o funcionário que era exemplar. João e Laura temiam que a filha se casasse muito nova achavam que seria triste se desse errado, mas quando viam os dois juntos esqueciam os pensamentos negativos. Quando o noivado aconteceu foi em grande estilo para a vila, muitos comes e bebes e muita festa. Tão logo Marcilene terminasse o ano letivo eles se casariam, Itamar havia confidenciado a noiva que sonhava em estudar no próximo ano assim eles iriam juntos para a faculdade que era bem longe de sua cidade. Marcilene sentia muito ciúmes de Itamar e vice-versa, assim eles ficariam juntos não teriam motivos para briga. Tão logo o ano terminou eles estavam com o casamento marcado era muita felicidade para os noivos. Os pais de Marcilene mesmo apoiando a filha sentiam um certo temor por ela ser muito jovem. Mas diante da vontade dos dois fariam o mais bonito casamento que a vila havia celebrado. Na noite anterior ao casamento Marcilene estava radiante e preparava algumas roupas as quais levaria para a viagem em lua de mel. Eles viajariam para a capital onde Itamar tinha uma tia e uma avó, eles ficariam 10 dias na viagem. Na manhã seguinte a vila estava toda enfeitada com flores e tapetes de pó de serra colorido, os moradores fizeram questão de prestigiar Marcilene que sempre era prestativa a todos. O casamento foi lindo e a festa foi comentada nos jornais das cidades vizinhas e até no canal de TV da capital, afinal a noiva era filha do grande produtor de café do interior. A viagem foi um sonho, os recém-casados aproveitaram para conhecer os pontos turísticos da capital, fizeram muitas fotos. Quando retornaram para a vila foram recebidos com festa. O patrão de Itamar havia preparado uma surpresa para o funcionário, enquanto Itamar viajou ele aumentou a casa e comprou moveis novos e fez mais doou um pedaço de terra para o casal. Diante do presente o casal ficou intrigado que patrão era este? Mas Deus escreve certo por linhas certas, Itamar merecia trabalhava ali desde os 13 anos quando sua mãe morreu de uma doença incurável. A família de Marcilene era bem de vida poderia fazer a doação, mas o patrão fez justiça a seu funcionário. O casal sempre agradecia a Deus e ao patrão afinal de contas quase nenhum patrão seria capaz de tal gesto.

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Marcilene was a country girl who sang accompanied by his family in the church choir every Sunday while singing she noted that one of the guys who always sat in the last pew watched him. As I was very young was but the head was dating interest, but the boy was much older and wanted in dating sim. Marcilene was beautiful tall brunette black straight hair, had green and big eyes. Despite her young age she was very obedient to his parents. One morning after Mass the boy was filled with courage and approached Marcilene performing as Itamar. After presenting said he lived in a neighboring community that insisted on watching the masses there to hear her singing, she said she was a fantastic singer. Full of admiration for the young man she introduced him to her family who invited him to go home where they would make a lunch in thanksgiving for the bountiful harvest of coffee. Itamar accepted and accompanied them when he was in the house of Marcilene he told her he would like to date her and wanted to marry very quickly, because he was alone and lived favors a farm where he worked. Very surprised Marcilene said, calm I'm only 17 years old and still study my parents hardly approve a dating now. What if I talk to him you accept date me? Marcilene took a few minutes and said I think so, think or are sure asked Itamar? I'm sure the girl answered.


It's been fifteen days and Itamar returned to Mass, when he finished waiting Marcilene and his family, this time he invited to lunch at the farm where he worked. -John Marcilene lived man's father became suspicious, he thought with said late for and can invite someone to eat there? Even before John finished his reasoning Itamar told John, I have a separate house where I live outside the home. They can accept the invitation will be a delicious lunch I cook well know? There have my doubts Marcilene said, but accepted the invitation and went to the farm that was very close there. After a tasty lunch prepared by the host, the Marcilene mother asked how she learned to cook? You cook very well and knows how to balance the spices and meat. Itamar filled my eyes with tears and blurted, I learned from my late mother who taught me even when I was 12, looked like she knew what was coming soon after. When finished telling the story of his family to Laura mother Marcilene she cried. When they said goodbye to return to Itamar village told John I would like to talk to you in private. Can you tell I'm hearing, I would like permission to date his daughter, I know she's young and studying, but I sense for both of us and let the studies continue. -Laura I heard the conversation said the boy, she's young and I do not want to date now. -Marcilene Said the mother I want to date him yes and I think my father agrees with me.


Months passed and the couple seemed very passionate, Marcilene followed with his studies and helped in the church as usual. Itamar was so happy that I could not wait to get engaged to the most beautiful girl in the village. Itamar boss to know the boy's intentions to marry tried to help him, did not want to lose the employee who was exemplary. John and Laura feared that the daughter to marry very young thought it would be sad if this wrong, but when they saw the two together forgot the negative thoughts. When the engagement happened was in style to the village, many food and drink and celebration. As soon as Marcilene finished the school year they marry, Itamar had confided the bride who dreamed of studying next year so they would go together to the college that was far from their city. Marcilene felt very jealous of Itamar and vice versa, so they would be together would not have reason to fight. As soon as the year ended they were to be married was much happiness to the newlyweds. Parents of Marcilene even supporting her daughter felt a certain fear because she was too young. But on the will of the two would make the most beautiful wedding that the village was celebrated. In previous marriage Marcilene night was beaming and preparing some clothes which would take the trip on their honeymoon. They would travel to the capital where Itamar had an aunt and a grandmother, they would be 10 days on the trip. The next morning the village was all decked with flowers and colored sawdust carpets, residents made it to honor Marcilene it was always helpful to everyone. The wedding was beautiful and the party was commented on in newspapers from neighboring cities and even the TV channel of the capital, after the bride was the daughter of the great interior of the coffee producer. The trip was a dream, the newlyweds took the opportunity to see the sights of the capital, made many photos. When they returned to the village were greeted with celebration. Itamar boss had prepared a surprise for the employee while he traveled Itamar increased the house and bought new furniture and made more donated a piece of land to the couple. In the face of this the couple was intrigued that boss was this? But God works for certain lines, Itamar deserved worked there since he was 13 years old when his mother died of an incurable disease. The Marcilene family was well off could make a donation, but the boss did justice to his employee. The couple always thanked God and the boss after boss almost no accounts would be capable of such a gesture.


Luzia Couto writer of the text. Copyright reserved to the author. The copying, collage, reproduction or disclosure of any kind whatsoever, the whole or part without the prior and express authorization of the author. Rights are guaranteed in the Brazilian and international laws of intellectual property protection and disrespect will be subject to the application of appropriate penalties.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Marcilene era una chica de campo que cantaba acompañado de su familia en el coro de la iglesia todos los domingos mientras canta señaló que uno de los chicos que siempre se sentaba en el último banco lo observaba. Como yo era muy joven no era más que la cabeza estaba saliendo con interés, pero el chico era mucho más viejo y querido en la datación sim. Marcilene era hermosa morena de altura negro cabello lacio, tenía los ojos verdes y grandes. A pesar de su corta edad era muy obediente a sus padres. Una mañana, después de la misa el niño se llenó de valor y se acercó a la realización de Marcilene como Itamar. Tras la presentación dijo que vivía en una comunidad vecina que insistió en la observación de las masas allí para escuchar su canto, ella dijo que era un cantante fantástico. Lleno de admiración por el joven al que le presentó a su familia, que lo invitó a volver a casa, donde iban a hacer un almuerzo para dar gracias por la buena cosecha de café. Itamar aceptada y los acompañó cuando él estaba en la casa de Marcilene él le dijo que le gustaría salir con ella y que quería casarse con mucha rapidez, porque estaba sola y vivía favores una granja donde trabajaba. Muy sorprendido Marcilene dijo, la calma que soy sólo 17 años de edad y aún estudian mis padres casi no aprueban una datación ahora. ¿Y si hablo con él me acepta la fecha? Marcilene tomó unos minutos y dijo: Creo que sí, pienso o está seguro pregunte Itamar? Estoy seguro de que la chica respondió.


Ha sido quince días e Itamar volvió a misa, cuando terminó la espera Marcilene y su familia, esta vez se invitó a almorzar en la granja donde trabajaba. -John Marcilene vivió el padre del hombre se convirtió en sospechoso, pensó con dicho tarde para y puede invitar a alguien a comer allí? Incluso antes de que John terminó su razonamiento Itamar le dijo a Juan, tengo una casa separada en la que vivo fuera del hogar. Se puede aceptar la invitación será un delicioso almuerzo cocino bien sé? No tienen mis dudas dicho Marcilene, pero aceptó la invitación y se fue a la granja que estaba muy cerca de allí. Después de un delicioso almuerzo preparado por el anfitrión, la madre Marcilene preguntó cómo aprendió a cocinar? Se puede cocinar muy bien y sabe cómo equilibrar las especias y carne. Itamar llenó los ojos de lágrimas y soltó, que aprendí de mi última madre que me enseñó incluso cuando tenía 12 años, parecía que sabía lo que vendría poco después. Cuando terminó de contar la historia de su familia a Laura madre Marcilene lloraba. Cuando se despidieron para volver al pueblo Itamar dijo John me gustaría hablar con usted en privado. ¿Se puede saber que estoy escuchando, me gustaría permiso para salir con su hija, sé que es joven y el estudio, pero tengo la sensación para los dos y dejar que los estudios continúan. -Laura Oí la conversación, dijo el niño, que es joven y no quiero hasta la fecha ahora. -Marcilene Dijo la madre Quiero salir con él sí y creo que mi padre está de acuerdo conmigo.


Pasaron los meses y la pareja parecía muy apasionado, Marcilene siguió con sus estudios y ayudó en la iglesia como de costumbre. Itamar era tan feliz que no podía esperar a que se comprometan a la chica más hermosa en el pueblo. Itamar jefe para saber las intenciones del chico contraer matrimonio tenía trató de ayudarlo, no quería perder el empleado que fue ejemplar. John y Laura temían que la hija se case muy joven pensó que sería triste si esta mal, pero cuando vieron a los dos juntos olvidaron los pensamientos negativos. Cuando sucedió el trabajo fue en el estilo de la villa, muchos alimentos y bebidas y la celebración. Tan pronto como terminó Marcilene el año escolar se casan, Itamar había confiado la novia que soñaba con estudiar el próximo año para que pudieran ir juntos a la universidad que estaba lejos de su ciudad. Marcilene sentía muy celoso de Itamar y viceversa, por lo que sería su conjunto no tendría razón para luchar. Tan pronto como terminó el año que iban a casarse era mucha felicidad a los recién casados. Los padres de los Marcilene incluso el apoyo a su hija sentían cierto temor porque ella era demasiado joven. Sino de la voluntad de los dos haría que el más hermoso de la boda que se celebró el pueblo. En el matrimonio anterior Marcilene noche estaba radiante y preparar algo de ropa que tomar el viaje de luna de miel. Viajarían a la capital, donde Itamar tenía una tía y una abuela, que serían 10 días en el viaje. A la mañana siguiente el pueblo estaba todo cubierto con flores y alfombras de aserrín de colores, los residentes lo hizo en honor a Marcilene que siempre fue muy útil para todo el mundo. La boda fue hermosa y la parte que se ha comentado en los periódicos de las ciudades vecinas e incluso el canal de televisión de la capital, después de que la novia era la hija del gran interior del productor de café. El viaje fue un sueño, los recién casados ​​tuvieron la oportunidad de ver las vistas de la capital, hicieron muchas fotos. Cuando regresaron a la aldea fueron recibidos con la celebración. Itamar jefe había preparado una sorpresa para el empleado mientras viajaba Itamar aumentó la casa y compró muebles nuevos y hacerse más donó un pedazo de tierra para la pareja. A la vista de esto la pareja que estaba intrigado jefe era esto? Pero Dios obra para ciertas líneas, Itamar merecía trabajó allí desde que tenía 13 años cuando su madre murió de una enfermedad incurable. La familia Marcilene estaba bien en marcha, podría hacer una donación, pero el jefe hizo justicia a su empleado. La pareja siempre gracias a Dios y el jefe después jefe casi no hay cuentas serían capaces de tal gesto.


Luzia Couto escritor del texto. Los derechos de autor reservado al autor. La copia, el collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo que sea, la total o parcial sin la autorización previa y expresa del autor. Derechos están garantizados en las leyes nacionales e internacionales de protección de la propiedad intelectual y la falta de respeto estarán sujetos a la aplicación de sanciones apropiadas.

Mais Vistas do Mês

A menina que gostava da chuva.

Um dia frio e chuvoso como Línea gostava ela ficava da janela olhando a rua onde pessoas passavam apressadas por causa da chuva e os carros passavam molhando tudo que estivesse ao lado, as crianças que brincavam na rua correndo nas poças de água gritavam e jogavam água uns nos outros isto para Línea era o máximo como ela sentia vontade de sair e fazer o mesmo, mas não podia estava presa a uma cadeira de rodas. Sua mãe Micaela sofria ao ver sua princesinha tão bela e jovem presa a uma cadeira sem poder andar mas sentia conformada pois sabia que se Deus lhe deu uma filha assim ela merecia e ainda mais porque sua filha era bela inteligente e tinha saúde apenas não podia andar, mas ela era feliz o que parecia. O Pai José não aceitava muito bem achava que era praga de uma cigana que conheceu na adolescência e havia lhe rogado uma praga, ele havia xingado a cigana que proferiu algumas palavras e ele entendeu como praga. Mas sua esposa não pensava assim sabia que Deus não castigaria uma cria…

Poema | Ciclo da Vida.

Diante da vida coloco minhas expectativas de dias melhores e horas mais felizes e alegres, coloco minha esperança e minha angustia em saber que talvez esse dia nunca chegue. Coloco as tristezas e solidão, diante da vida dispo-me das mentiras que ocultamente atravessa os corações.
Diante da vida coloco a gratidão por todo bem recebido e acolhido de bom grado, coloco também a morte inesperada, mas sabida de todo vivente. Coloco também a verdade da vida sofrida que muitos vivem sem que outros saibam e possam estender-lhes as mãos.
Diante da morte não tem remédios todo ser vivente tomba independente do credo ou raça, morte é vida mesmo que pareça absurdo imaginar assim. Morrer para uns é vida para outros, talvez o sofrimento que faz corroer a carne não lhe vá corroer a alma assim o corpo morre, mas a alma vive eternamente.

Diante da morte e da vida não temos escolhas, nascemos, vivemos e depois morremos. Ao nascermos é alegria e festa, ao morrermos lágrimas e lamentos. Assim o ciclo inic…

Conto | Júlia a menina de rua.

Júlia é uma menina linda e perdida nas ruas, ela vive nas ruas desde seus quatro anos, sua mãe Jamyli a levava para escola quando foi assaltada e assassinada perto de Júlia. Desde esse dia a menina se perdeu nas ruas e nunca mais voltou para casa onde vivia sua avó que tinha mais de 70 anos. A avó procurou pela menina por muito tempo sem noticias. Enquanto isto Júlia vivia dormindo nas calçadas, longe de seu bairro, durante o dia comia restos de lixo e as vezes, ganhava um pedaço de pão de alguém que lhe oferecia. A noite chegava e Júlia se agarrava a seu ursinho de pelúcia e fazia sua pasta de cadernos de travesseiro. Na manhã seguinte ela caminhava sem rumo e acabava cada vez mais longe de sua avó. Numa destas manhãs ela encontrou outra criança um pouco mais velha que ela, Rita tinha 10 anos e ela tinha seis, fazia dois anos estava perdida nas ruas e seus sapatos havia estragado, ela andava descalça e seu vestido estava todo rasgado. Rita sempre procurava um local mais escondido, on…