Pular para o conteúdo principal

Literatura | Poesia | Mulher brejeira.

Mulher enérgica sensata e realista
Mãe sonhadora artista.
Ser mulher ser menina meiga e cheia de ternura
Ser mulher delicada astuta e ponderada
Mulher dócil forte inspirada
Linda gentil iluminada.

Mulher capaz mulher terna grata
Trabalhadora verdadeira e qualificada
Mulher que luta e vence
Que chora e depois esquece
Mulher que canta e ora
Que agradece e pedi.

Mulher generosa carinhosa
Rica em ternura e sedução
Observa tudo e depois resolve
Olhar de gratidão e prazer.

Mulher que carrega em si a graça de gerar a vida,
Mesmo sabendo que depois os filhos se vão,
Os cria com carinho amor e educação
Dispensa elogios a si deixando para os filhos.

Mulher que carrega no coração o desejo
De ver seus filhos nos caminhos dos bem
Sofre calada quando um destes desvia
Deixando ela perdida aqui e além.

Mulher sábia forte guerreira
Mãe amiga companheira
Cheia de fé em sua vida
Procura tudo que possa ajudar
A trilhar os caminhos bem-sucedidos da família.

Mulher jovem de meia idade e da melhor idade
Entre tantas és mulher de coração razão emoção
Olhar terno e grato, cheio de desejo e sedução
E a mulher que torna o mundo mais belo
Onde tantos dependem dela.

Mulher brava mansa esportista e caseira
Mulher atraente sedutora sexy e brejeira
Mulher do campo da cidade dos morros
E das avenidas, mulher é mulher
E sempre será a mais bela nos palcos da vida.

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.


Sensible and realistic energetic woman
Mother dreamy artist.
Being a woman and being sweet girl full of tenderness
Be gentle astute and thoughtful woman
Woman docile strong inspired
Beautiful gentle illuminated.

Woman who tender grateful woman
true and qualified working
Woman who fights and wins
Crying and then forget
Woman sings and prays
Thanking and asked.

loving generous woman
Rich in tenderness and seduction
Observes everything and then solves
Look of gratitude and pleasure.

Woman carries in it the grace of generating life,
Even though after the children are gone,
Create them with affection love and education
Dispenses praise to you leaving the children.

Woman loading the heart's desire
To see their children in the ways of good
Suffers silent when one of these deviates
Leaving it lost here and there.

Woman wise strong warrior
Mother friend companion
Full of faith in your life
Looking for anything that might help
The tread the successful paths of the family.

young woman of middle-aged and senior citizens
Among so many are heart reason emotion woman
Ogle and grateful, full of desire and seduction
And the woman who makes the world more beautiful
Where so many depend on it.

brava soft sportsman and woman home
seductive sexy attractive woman and brejeira
the city of hills field Woman
And the avenues woman's woman
And always be the most beautiful on the stage of life.

Luzia Couto writer of the text. Copyright reserved to the author. The copying, collage, reproduction or disclosure of any kind whatsoever, the whole or part without the prior and express authorization of the author. Rights are guaranteed in the Brazilian and international laws of intellectual property protection and disrespect will be subject to the application of appropriate penalties.


enérgica mujer sensata y realista
Madre artista soñadora.
Ser mujer y ser dulce niña llena de ternura
Sea astuto apacible y reflexiva mujer
La mujer dócil fuerte inspiración
Hermosa, apacible iluminado.

Mujer que licitar mujer agradecida
trabajo verdadero y cualificado
Mujer que lucha y gana
El llanto y luego olvidarse
La mujer canta y reza
Gracias y le preguntó.

mujer generosa de amor
Rico en ternura y seducción
Observa todo y luego resuelve
Mirada de gratitud y placer.

La mujer lleva en ella la gracia de la generación de la vida,
A pesar de que después de que los niños se han ido,
Crearlos con amor el afecto y la educación
Prescinde de alabanza a ti dejando a los niños.

Mujer que carga el deseo del corazón
Para ver a sus hijos en los caminos de buena
Sufre en silencio cuando una de estas desviaciones
Dejándolo perdido aquí y allá.

Mujer sabia fuerte guerrero
Madre amigo compañero
Lleno de fe en su vida
Buscando cualquier cosa que pueda ayudar
La banda de rodadura de los caminos exitosos de la familia.

mujer joven de los ciudadanos de mediana edad y mayores
Entre tantos están corazón razón emoción Mujer
Ogle y agradecido, lleno de deseo y seducción
Y la mujer que hace el mundo más bello
Donde muchos dependen de él.

brava deportista suave y una mujer en casa
seductora mujer atractiva sexy y Brejeira
la ciudad de las colinas campo Mujer
Y la mujer de la avenidas de la mujer
Y siempre será la más bella en el escenario de la vida.

Luzia Couto escritor del texto. Los derechos de autor reservado al autor. La copia, el collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo que sea, la total o parcial sin la autorización previa y expresa del autor. Derechos están garantizados en las leyes nacionales e internacionales de protección de la propiedad intelectual y la falta de respeto estarán sujetos a la aplicación de sanciones apropiadas.

sensible et réaliste femme énergique
Mère artiste rêveur.
Etre une femme et d'être fille douce pleine de tendresse
Soyez astucieux doux et femme réfléchie
Femme docile forte inspirée
Belle douce illuminée.

Femme qui femme tendre reconnaissante
travail vrai et qualifié
Femme qui se bat et gagne
Pleurer puis oublier
Femme chante et prie
Remerciant et a demandé.

aimante femme généreuse
Riche en tendresse et de séduction
Observe tout et puis résout
Regardez de gratitude et de plaisir.

Femme porte en elle la grâce de générer la vie,
Même si après que les enfants sont partis,
Créer avec amour d'affection et de l'éducation
Distribue louange à vous laisser les enfants.

Femme chargeant le désir du coeur
Pour voir leurs enfants dans les voies de bonne
Souffre silencieuse lorsque l'un de ces dévie
Laissant perdu ici et là.

Femme sage fort guerrier
Mère ami compagnon
Plein de foi dans votre vie
Vous cherchez quelque chose qui pourrait aider
La bande de roulement des chemins réussis de la famille.

jeune femme des citoyens d'âge moyen et hauts
Parmi tant de gens sont coeur raison émotion femme
Ogle et reconnaissant, plein de désir et de séduction
Et la femme qui rend le monde plus beau
Où tant en dépendent.

brava sportif doux et la maison de la femme
séduisante femme attirante sexy et Brejeira
la ville de champ collines Femme
Et la femme de la femme des avenues
Et toujours la plus belle sur la scène de la vie.


Luzia Couto auteur du texte. Droit d'auteur réservé à l'auteur. La copie, le collage, la reproduction ou la divulgation de quelque nature que ce soit, tout ou partie sans l'autorisation préalable et expresse de l'auteur. Les droits sont garantis dans les lois brésiliennes et internationales de protection de la propriété intellectuelle et le manque de respect sera soumis à l'application de sanctions appropriées.

Mais Vistas do Mês

A menina que gostava da chuva.

Um dia frio e chuvoso como Línea gostava ela ficava da janela olhando a rua onde pessoas passavam apressadas por causa da chuva e os carros passavam molhando tudo que estivesse ao lado, as crianças que brincavam na rua correndo nas poças de água gritavam e jogavam água uns nos outros isto para Línea era o máximo como ela sentia vontade de sair e fazer o mesmo, mas não podia estava presa a uma cadeira de rodas. Sua mãe Micaela sofria ao ver sua princesinha tão bela e jovem presa a uma cadeira sem poder andar mas sentia conformada pois sabia que se Deus lhe deu uma filha assim ela merecia e ainda mais porque sua filha era bela inteligente e tinha saúde apenas não podia andar, mas ela era feliz o que parecia. O Pai José não aceitava muito bem achava que era praga de uma cigana que conheceu na adolescência e havia lhe rogado uma praga, ele havia xingado a cigana que proferiu algumas palavras e ele entendeu como praga. Mas sua esposa não pensava assim sabia que Deus não castigaria uma cria…

Poema | Ciclo da Vida.

Diante da vida coloco minhas expectativas de dias melhores e horas mais felizes e alegres, coloco minha esperança e minha angustia em saber que talvez esse dia nunca chegue. Coloco as tristezas e solidão, diante da vida dispo-me das mentiras que ocultamente atravessa os corações.
Diante da vida coloco a gratidão por todo bem recebido e acolhido de bom grado, coloco também a morte inesperada, mas sabida de todo vivente. Coloco também a verdade da vida sofrida que muitos vivem sem que outros saibam e possam estender-lhes as mãos.
Diante da morte não tem remédios todo ser vivente tomba independente do credo ou raça, morte é vida mesmo que pareça absurdo imaginar assim. Morrer para uns é vida para outros, talvez o sofrimento que faz corroer a carne não lhe vá corroer a alma assim o corpo morre, mas a alma vive eternamente.

Diante da morte e da vida não temos escolhas, nascemos, vivemos e depois morremos. Ao nascermos é alegria e festa, ao morrermos lágrimas e lamentos. Assim o ciclo inic…

Conto | Júlia a menina de rua.

Júlia é uma menina linda e perdida nas ruas, ela vive nas ruas desde seus quatro anos, sua mãe Jamyli a levava para escola quando foi assaltada e assassinada perto de Júlia. Desde esse dia a menina se perdeu nas ruas e nunca mais voltou para casa onde vivia sua avó que tinha mais de 70 anos. A avó procurou pela menina por muito tempo sem noticias. Enquanto isto Júlia vivia dormindo nas calçadas, longe de seu bairro, durante o dia comia restos de lixo e as vezes, ganhava um pedaço de pão de alguém que lhe oferecia. A noite chegava e Júlia se agarrava a seu ursinho de pelúcia e fazia sua pasta de cadernos de travesseiro. Na manhã seguinte ela caminhava sem rumo e acabava cada vez mais longe de sua avó. Numa destas manhãs ela encontrou outra criança um pouco mais velha que ela, Rita tinha 10 anos e ela tinha seis, fazia dois anos estava perdida nas ruas e seus sapatos havia estragado, ela andava descalça e seu vestido estava todo rasgado. Rita sempre procurava um local mais escondido, on…