Pular para o conteúdo principal

Literatura | Conto | Manhã quente de Outubro.

     Manhã quente de domingo em outubro fazia muito sol e muito calor quando Albertina resolveu ir na cidade, decidiu que queria comer um pão de ló que só vendia na padaria de seu compadre Altamir, olhou seu relógio e viu que era bem cedo ainda faltava uns minutos para 07 da manhã e como o sol brilhava nesta manhã, ela teria que andar de sua casa na zona rural até a cidade em média 08 km, mas assim mesmo se banhou e chamou seu cachorro Fiel que era seu companheiro de estrada, um cão bonito forte e muito bravo se mexesse com sua dona,   apesar de ser um Road Street impunha respeito, as pessoas temiam seus dentes afiados. Ela ia pela estrada falando com Fiel como se ele fosse uma criança que ouvia e obedecia a voz de sua mestra. Ao chegar na cidade comprou um pão com linguiça e ofereceu a seu amigo que sentou olhou nas mãos de Albertina e deitou para comer como ele fazia sempre, depois de devorar três pães com linguiça ele fechou os olhos e ficou esperando sua dona. Depois de bater um papo com seu compadre ela comprou os dois bolos de pão- de- ló que ainda estavam quentinhos e voltou para casa, seu marido Edivaldo estava no curral ainda, o leite seria levado para o resfriador depois, ela chegou com o café e um generoso pedaço de bolo que ele agradeceu muito estava faminto disse a ela,  mulher você não tem  juízo foi na cidade comprar bolo com tanto bolo pronto que fez a noite, ela sorriu deu um beijo nele e disse, não sentiu a diferença homem, o que eu fiz é sabor de laranja e mel, este é pão de ló, hum bem que tá fofinho uma delícia quero mais, depois de comer mais um bolo ele foi limpar o curral enquanto Tina como era chamada foi cuidar da casa.
Enquanto cuidava dos afazeres ligou seu rádio de pilhas e ficou ouvindo músicas sertanejas, cantava junto e falava sozinha sobre as músicas e os cantores. Fiel deitado na porta observava sua dona dançando com uma vassoura era muito engraçado, ao som de seu rádio de pilhas ela terminou toda limpeza e foi preparar o almoço, faria uma farofa de frutas e uma carne assada recheada com damascos ela adorava e seu marido também, preparou a carne e foi acender o fogo no fogão de lenhas seu forno era muito bom   a carne ficaria no ponto, depois inventou de fazer um arroz de leite e enquanto trabalhava ouvia as músicas apaixonadas. Edivaldo voltou do resfriador ela nem percebeu, ele perguntou você está apaixonada mulher? Ela deu-lhe um beijo e disse sim meu amor estou, por você, pela vida, por nossos filhos e até por Fiel meu cachorro, a vida é bela vamos viver marido. Enquanto ele se banhava ela preparou duas taças com vinho e colocou um queijo temperado com azeitonas na mesa e correu para o fogão olhar suas panelas. Ele saiu todo perfumado do demorado banho, puxou sua amada pelas mãos e a beijou demoradamente, bebericaram o vinho e se beijaram e fizeram amor. Após ele sentou na varanda onde estava mais fresco e foi tomando vinho devagar, ela voltou no forno olhou o ponto da carne e foi sentar ao lado de seu amor enquanto tomavam mais uma taça de vinho, as 12 horas bateu em seu relógio de parede, aquele relógio bem antigo que não existe mais, ela ligou o rádio novamente para rezar as três Ave Maria da anunciação, sempre ela fazia pela manhã ao meio dia e depois as 18 horas.

Passava das 13 horas quando o almoço foi servido, mas antes disto ela ligou para seus dois filhos que moravam fora depois de falar com eles foram almoçar, quando estavam comendo seu afilhado chegou com a esposa e duas crianças almoçaram também e foi muito divertido, terminaram de tomar a garrafa de vinho e abriram outra. A esposa do afilhado ficou meio de fogo e fez muita palhaçada eles riram muito, assim a tarde passou e chegou a noite naquele cantinho escuro da zona rural, a casa de Tina era grande e bem arejada havia muitas árvores em volta de todo terreiro, uma trepadeira fazia a cerca em volta do quintal e da horta grande que tinha. O marido voltou para o curral tirar o leite da tarde que tinha ficado noite, ela foi tratar das galinhas e dos porcos no chiqueiro, a comida da noite estava atrasada, mas foi por uma causa justa dizia ela as galinhas, fiel andava atrás de sua dona, ela dizia aguarde amigo depois vou recompensa-lo por me fazer companhia enquanto Edvaldo tira-leite, sabe como é ficar sozinha né amigo, o cachorro parecia entender tudo que ela dizia, abanava o rabo e gania. Quando o marido voltou do resfriador passava das 20 horas e o jantar estava quente no fogão o fogo permanecia aceso, ela torrava amendoim para fazer canjica e pé de moloque ele adorava. Ao sentir o cheiro do amendoim torrando ele disse que bom aproveite e faça uma vitamina estou precisando, riram bastante da fala e foram se banhar. Estavam cansados e foram jantar, depois da janta foram jogar cartas até passar um espaço para fazer digestão. O relógio bateu 22 horas hora de dormir, amanhã seria um novo dia para eles, que apesar de uma certa idade tinha alma de jovens e mantinha o amor e a paixão pelas coisas boas da vida sem se importar com o tempo ou ocasião.

Texto de Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.

hot Sunday morning in October was much sun and heat when Albertina decided to go in town, decided he wanted to eat a bread sponge cake that only sold in the bakery of his Altamir compadre, he glanced at his watch and saw it was early still missing a few minutes to 07 in the morning and as the sun was shining this morning, she would have to walk from his home in the countryside to the city on average 08 km, but still bathed and called his loyal dog who was his road companion, pretty strong and very brave dog messed with his owner despite being a Road Street commanded respect, people feared their sharp teeth. She was talking to the road Faithful as if he were a child who heard and obeyed the voice of his master. Upon arriving in the city bought a bread with sausage and offered his friend who sat looked at the hands of Albertina and lay down to eat as he always did, after devouring three loaves of bread with sausage he closed his eyes and waited for his owner. After a chat with his friend she bought two cakes bread- de- sponge cake that was still warm and returned home, her husband Edivaldo was still in the corral, milk would be taken to the cooler after she arrived with the coffee and a generous piece of cake he thanked too was hungry told her, woman you have no judgment was in town to buy cake with both ready cake that made the night, she smiled kissed him and said, did not feel the man difference, what I did is orange flavor and honey, this is bread sponge cake, um well that're cuddly a delight want more, after eating more cake he was cleaning the corral while Tina as it was called was homemaking.
While looked after the affairs called his radio batteries and listened to country songs, sang along and talked to herself about the songs and the singers. Loyal lying in the doorway watching his mistress dancing with a broom was very funny, the sound of his radio batteries she finished all cleaning and was preparing lunch, would make a crumbly fruit and stuffed roast beef with apricots she loved and her husband also , prepared the meat and was light the fire in firewood stove your oven was very good meat would be the point, then he invented to make a rice milk and while working listened to the passionate music. Edivaldo returned from the cooler she did not notice, he asked you this woman in love? She gave him a kiss and said yes my love I am, for you, for life, for our children and even for my dog ​​loyal, life is beautiful husband will live. While he was bathing she prepared two glasses with wine and put a seasoned cheese with olives on the table and ran to the stove look their pots. He left fragrant whole long bath, pulled his beloved by the hand and kissed her lingeringly, sipped wine and kissed and made love. After he sat on the porch where it was cooler and was sipping wine slowly, she came back in the oven looked at the point of the meat and was sitting next to her love while taking another glass of wine, 12 hours hit your wall clock, that good old clock that no longer exists, she turned on the radio again to pray three Hail Mary of the annunciation, when she was in the morning at noon and after the 18 hours.
It was after 13 hours when lunch was served but before that she called her two children who lived outside after talking with them went to lunch when they were eating his godson arrived with his wife and two children had lunch also and it was fun, finished take the bottle of wine and opened another. The wife's godson was through fire and did a lot of slapstick they laughed a lot, so the afternoon passed and the night came in that dark corner of the countryside, Tina's house was large and airy there were many trees around the entire yard, one climbing was a fence around the yard and large garden that had. The husband returned to the corral take the afternoon milk that had been night, she was dealing with chickens and pigs in the sty, the food at night was late but it was for a just cause she said the chickens, faithful walked behind her mistress she said wait friend then I will reward you for making me company while Pippa takes milk, know how to be alone right friend, the dog seemed to understand everything she said, wagged his tail and whined. When her husband returned from the cooler was after 20 hours and dinner was hot on the stove fire remained lit, it torrava peanuts to make hominy and foot Moloch he loved. To smell the peanuts roasting he said good enjoy and make a vitamin I need, they laughed quite speech and went to bathe. They were tired and went to dinner, after dinner were playing cards to pass a space to make digestion. The clock struck 22 hours time to sleep, tomorrow would be a new day for them, that in spite of a certain age had soul young and kept love and passion for the good things in life no matter the time or occasion.


Luzia Couto text. Copyright reserved to the author. The copying, collage, reproduction or disclosure of any kind whatsoever, the whole or part without the prior and express authorization of the author. Rights are guaranteed in the Brazilian and international laws of intellectual property protection and disrespect will be subject to the application of appropriate penalties.

caliente domingo por la mañana en octubre fue mucho sol y calor cuando Albertina decidió ir en la ciudad, decidió que quería comer un bizcocho de pan que sólo se venden en la panadería de su compadre Altamir, echó un vistazo a su reloj y vio que era temprano todavía faltan unos pocos minutos a 07 de la mañana y como el sol brillaba de esta mañana, que tendrían que caminar desde su casa en el campo a la ciudad, en promedio, 08 kilometros, pero todavía bañado y llamó a su perro fiel que era su compañero de viaje, perro muy fuerte y muy valiente en mal estado con su dueño a pesar de ser un camino de la calle imponía respeto, la gente temía sus dientes afilados. Ella estaba hablando a los fieles carretera como si fuera un niño que escuchó y obedeció la voz de su amo. Al llegar a la ciudad compró un pan con salchicha y se ofreció a su amigo que estaba sentado miraba las manos de Albertina y se acostó a comer como lo hacía siempre, después de devorar tres barras de pan con salchicha cerró los ojos y esperó a su dueño. Después de una charla con su amigo compró dos pasteles pan- de- bizcocho que todavía estaba caliente y volvió a casa, su marido Edivaldo todavía estaba en el corral, la leche sería llevado a la nevera después de su llegada con el café y un trozo de pastel generosa agradeció también tenía hambre le dijo, la mujer tiene ningún juicio estaba en la ciudad para comprar la torta con tanto torta preparada que hizo la noche, ella le sonrió y besó dicho, no sentir la diferencia del hombre, lo que hice es sabor a naranja y miel, esto es pan de bizcocho, así um that're mimosa una delicia querer más, después de comer más pastel que estaba limpiando el corral, mientras que Tina como se le llamaba era formación del hogar.
Mientras cuidaba de los asuntos llamados sus baterías de radio y escucharon canciones del país, cantaron y hablaron con ella acerca de las canciones y los cantantes. Leal tumbado en la puerta mirando a su amante bailando con una escoba era muy divertido, el sonido de sus baterías de radio terminó toda la limpieza y estaba preparando el almuerzo, haría una fruta tenían y rellenos de carne asada con los albaricoques que amaba y su marido también , preparado la carne y fue la luz del fuego en la estufa de leña horno era muy buena carne sería el punto, entonces se inventó para hacer una leche de arroz y mientras se trabaja escuchado la música apasionada. Edivaldo regresó del refrigerador no se dio cuenta, él le pidió a esta mujer en el amor? Ella le dio un beso y dijo que sí mi amor soy, para ti, para la vida, para nuestros hijos e incluso para mi leal perro, la vida es bella marido vivirá. Mientras se bañaba se preparaba dos vasos de vino y puso un queso sazonado con las aceitunas en la mesa y corrió a la cocina de mirar sus macetas. Dejó fragante largo baño entero, se retiró a su amada de la mano y la besó largamente, tomó un sorbo de vino y dio un beso y le hizo el amor. Después se sentó en el porche donde estaba más fresco y estaba bebiendo vino lentamente, ella vino nuevo en el horno se veía en el punto de la carne y estaba sentado al lado de su amor al tomar otra copa de vino, 12 horas lleguen a su reloj de pared, que buen reloj antiguo que ya no existe, se dio la vuelta en la radio de nuevo para rezar tres Ave María de la anunciación, cuando estaba en la mañana al mediodía y después de las 18 horas.
Fue después de 13 horas cuando se sirvió el almuerzo, pero antes de que ella la llamó dos niños que vivían fuera después de hablar con ellos se fue a comer cuando estaban comiendo su ahijado llegado con su esposa y sus dos hijos también tenía el almuerzo y fue muy divertido, acabada tomar la botella de vino y abrió otra. ahijado de la mujer era a través del fuego e hizo un montón de slapstick se rieron mucho, así que la tarde pasó y llegó la noche en ese oscuro rincón del campo, la casa de Tina era grande y ventilado, había muchos árboles alrededor de todo el patio, uno escalada era una cerca alrededor del patio y jardín grande que tenía. El marido volvió al corral tomar la leche de la tarde que había sido la noche, ella estaba tratando con pollos y cerdos en la pocilga, la comida de la noche era tarde, pero fue por una causa justa, dijo a los pollos, fieles caminaron detrás de su amante dijo esperar amigo entonces yo te recompensaré por hacerme compañía mientras Pippa toma leche, sabe estar solo derecho amigo, el perro parecía entender todo lo que decía, movió la cola y se quejó. Cuando su marido regresó de la nevera era después de 20 horas y la cena estaba caliente en el fuego de la estufa se mantuvo encendida, se torrava cacahuetes para hacer sémola de maíz y el pie Moloc que amaba. Para oler los cacahuetes asar se despidió disfrutar y hacer una vitamina que necesito, se rieron bastante habla y fueron a bañarse. Estaban cansados ​​y se fueron a cenar, después de la cena estaban jugando a las cartas para pasar un espacio para hacer la digestión. El reloj dio las 22 horas hora de dormir, mañana sería un día nuevo para ellos, que a pesar de una cierta edad tenía alma joven y mantuvo el amor y la pasión por las cosas buenas de la vida, sin importar el tiempo o la ocasión.


Luzia texto Couto. Los derechos de autor reservado al autor. La copia, el collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo que sea, la total o parcial sin la autorización previa y expresa del autor. Derechos están garantizados en las leyes nacionales e internacionales de protección de la propiedad intelectual y la falta de respeto estarán sujetos a la aplicación de sanciones apropiadas.

Mais Vistas do Mês

A menina que gostava da chuva.

Um dia frio e chuvoso como Línea gostava ela ficava da janela olhando a rua onde pessoas passavam apressadas por causa da chuva e os carros passavam molhando tudo que estivesse ao lado, as crianças que brincavam na rua correndo nas poças de água gritavam e jogavam água uns nos outros isto para Línea era o máximo como ela sentia vontade de sair e fazer o mesmo, mas não podia estava presa a uma cadeira de rodas. Sua mãe Micaela sofria ao ver sua princesinha tão bela e jovem presa a uma cadeira sem poder andar mas sentia conformada pois sabia que se Deus lhe deu uma filha assim ela merecia e ainda mais porque sua filha era bela inteligente e tinha saúde apenas não podia andar, mas ela era feliz o que parecia. O Pai José não aceitava muito bem achava que era praga de uma cigana que conheceu na adolescência e havia lhe rogado uma praga, ele havia xingado a cigana que proferiu algumas palavras e ele entendeu como praga. Mas sua esposa não pensava assim sabia que Deus não castigaria uma cria…

Poema | Ciclo da Vida.

Diante da vida coloco minhas expectativas de dias melhores e horas mais felizes e alegres, coloco minha esperança e minha angustia em saber que talvez esse dia nunca chegue. Coloco as tristezas e solidão, diante da vida dispo-me das mentiras que ocultamente atravessa os corações.
Diante da vida coloco a gratidão por todo bem recebido e acolhido de bom grado, coloco também a morte inesperada, mas sabida de todo vivente. Coloco também a verdade da vida sofrida que muitos vivem sem que outros saibam e possam estender-lhes as mãos.
Diante da morte não tem remédios todo ser vivente tomba independente do credo ou raça, morte é vida mesmo que pareça absurdo imaginar assim. Morrer para uns é vida para outros, talvez o sofrimento que faz corroer a carne não lhe vá corroer a alma assim o corpo morre, mas a alma vive eternamente.

Diante da morte e da vida não temos escolhas, nascemos, vivemos e depois morremos. Ao nascermos é alegria e festa, ao morrermos lágrimas e lamentos. Assim o ciclo inic…

Conto | Júlia a menina de rua.

Júlia é uma menina linda e perdida nas ruas, ela vive nas ruas desde seus quatro anos, sua mãe Jamyli a levava para escola quando foi assaltada e assassinada perto de Júlia. Desde esse dia a menina se perdeu nas ruas e nunca mais voltou para casa onde vivia sua avó que tinha mais de 70 anos. A avó procurou pela menina por muito tempo sem noticias. Enquanto isto Júlia vivia dormindo nas calçadas, longe de seu bairro, durante o dia comia restos de lixo e as vezes, ganhava um pedaço de pão de alguém que lhe oferecia. A noite chegava e Júlia se agarrava a seu ursinho de pelúcia e fazia sua pasta de cadernos de travesseiro. Na manhã seguinte ela caminhava sem rumo e acabava cada vez mais longe de sua avó. Numa destas manhãs ela encontrou outra criança um pouco mais velha que ela, Rita tinha 10 anos e ela tinha seis, fazia dois anos estava perdida nas ruas e seus sapatos havia estragado, ela andava descalça e seu vestido estava todo rasgado. Rita sempre procurava um local mais escondido, on…